FANDOM


Francisco Domingo de Polonia é um poderoso Lasombra do Sabá, e Cardeal dos Territórios Leste Americanos.

BiografiaEditar

Nascido na Espanha, mas ansioso por aventura (e lucro), Polonia ofereceu-se para o dever militar no Mundo Novo. Filho único de uma secundária — e decadente — família nobre, Francisco gastou a última parte de sua herança para adquirir e delegar poderes de oficial antes de subir a bordo do navio, quando chegou ao México era capitão.

Enquanto o próprio México não ofereceu muita oportunidade para um homem jovem e ambicioso, as várias expedições que encabeçam ao norte, afim de encontrar tesouros e territórios, o fez. Polonia prendeu-se à expedição de Onate, que teve como sua meta a fundação de um posto avançado permanente onde é agora o Novo México. A expedição foi um fracasso, mas um oficial em particular distinguiu-se por sua conduta: Polonia. Tal coragem e competência tomaram a atenção de alguns dos anciões Lasombra estabelecidos no continente, e o jovem capitão foi recompensado por seus esforços com o Abraço — e uma nova tarefa.

Oficialmente, as ordens de Polonia eram de marchar ao norte, novamente com de Peralta em uma tentativa de sucesso onde Onate falhou. Não oficialmente, a missão de Polonia era servir como um “cavalo à espreita”. Sua presença nestas terras hostis não estaria segura caso algum inimigo estivesse a espreita — particularmente os selvagens Lupinos da região. O próprio Polonia, provavelmente, não sobreviveria a agressão. Então novamente, ele não foi vencido.

Levou até 1680 para Francisco realizar aquilo que ele, inconscientemente, tinha a intenção de fazer. Por aquele ano, os lobisomens locais e seus parentes Pueblo queimaram o povoado de de Peralta em Santa Fe para o solo. Polonia foi um dos poucos sobreviventes, ele retornou ao sul com um relatório cheio de força inimiga, táticas e recursos. Tal informação útil salvou-o de sua derrota absoluta, impressionando até mesmo seus superiores, eles então o “adotaram” e interessam-se em treina-lo corretamente para uso nas longas noites à frente.

Os próximos três séculos foram um vendaval de espionagem, assassinato e subversão. Debaixo da tutela de ninguém menos que o legendário Medina, Polonia aprendeu táticas e estratégias, então havia chegado a hora de usa-las em campo. Eles operavam principalmente no continente Norte Americano, e foi onde seus superiores ordenaram que ele trabalhasse em seus testamentos com impressionante eficiência.

A medida que os séculos passaram, ele subiu em posto e geração — por mérito, na instância anterior e por hábil uso das Cortes Lasombra de Sangue, na posterior. Neste momento, Polonia havia ganho o comando em todas as operações do Sabá na Costa Leste. Claro que, sucesso só raramente se encontra com aprovação, enquanto fracasso recebe vasta atenção; a perda da Cidade de Nova Iorque para a contra-ofensiva desesperada da Camarilla tende a obscurecer o fato que Polonia conseguiu adquirir controle sobre Atlanta, o norte da Flórida, as Carolinas e sem dúvida, a maior parte do litoral do Meio-Atlântico. Ainda assim, Nova Iorque é o prêmio mais rico de todos, e até que Polonia possa retoma-la — assumindo que lhe serão dados tempo e recursos para que o faça — haverá sussurros em sua sombra.

AparênciaEditar

Polonia é extremamente alto para um Cainita de sua época. Ele possui um pouco mais de 1,98m de altura, com mãos grandes que sentem-se confortáveis quando segurando uma espada ou arma de fogo. Ele tem uma barba negra, nitidamente aparada que emparelha seu cabelo também negro e curto, com seus olhos escuros. Talvez por causa do contraste, Polonia vista freqüentemente branco ou tons de cinza. Ao contrário dos muitos que o perscrutam costumam dizer, o estilo pessoal de Polonia adaptou-se muitas vezes conforme o tempo. Uma concessão para com sua idade é um crucifixo prateado que ele usa incessantemente por mais de três séculos, ao redor do pescoço. Foi dado a Polonia por sua mãe, e ele estima isto acima de todas as coisas. A única falha na imagem de Polonia como o soldado perfeito é um cosmético. Ele foi Abraçado enquanto era vitima de uma severa queimadura de sol. Polonia mantém uma aparência rígida e ao mesmo tempo serena mas, fazer um comentário sobre seu semblante avermelhado ou até mesmo referir-se a ele é um modo infalível de quebrar este controle de ferro.

Dicas de Interpretação: Sempre manter a calma; é a chave da vitória. Analise as situações antes de agir; leve em conta os conselhos mas não deixe isto escravizar-lhe. Seus próprios instintos e talentos sempre o auxiliaram, e seria tolo deixar de confiar neles agora. A perda de Nova Iorque o irrita, mas você está dolorosamente atento as suposições de que estariam tentando remover seu poder. Porém, você prefere puxar o tapete desses chacais, em lugar de desperdiçar sua energia lidando com um por um deles.

Ficha de PersonagemEditar

Francisco Domingo de Polonia, Cardeal dos Territórios Leste Americanos
Clã: Lasombra
Senhor: Antón de Concepción
Natureza: Arquiteto
Comportamento: Sobrevivente
Geração: 7ª
Abraço: 1600
Idade Aparente: Início dos 30
Físico: Força 5, Destreza 6, Vigor 5
Social: Carisma 5, Manipulação 6, Aparência 4(quando maquilado; 2 quando sua queimadura é óbvia)
Mental: Percepção 3, Inteligência 5, Raciocínio 6
Talentos: Prontidão 4, Briga 5, Esquiva 6, Empatia 2, Interrogatório 3, Intimidação 4, Liderança 2, Lábia 3
Perícias: Empatia com Animais 2, Condução 2, Etiqueta 3, Armas de Fogo 5, Armas Brancas 5, Furtividade 3, Sobrevivência 2
Conhecimentos: Acadêmicos 2, Computação 1, Finanças 3, Linguistica (Árabe, Inglês, Alemão, Grego, Italiano, Latim. Português) 4, Ocultismo 1, Política 4
Disciplinas: Animalismo 1, Auspícios 2, Rapidez 2, Dominação 5, Fortitude 1, Tenebrosidade 6, Potência 5, Presença 5, Metamorfose 4
Antecedentes: Contatos 5, Rebanho 3, Influência 4, Recursos 5, Status Sabá 4
Virtudes: Convicção 5, Instinto 4, Coragem 4
Moralidade: Trilha do Poder e da Voz Interior 7
Força de Vontade: 8

ReferênciasEditar

O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.